Conteúdo Principal
Bayer

Primeira coisa a se perguntar: é um cheiro ruim ou é um cheiro forte?

É comum se confundir! Muitas mulheres, além da confusão que esse sintoma pode gerar, também não aceitam o cheiro natural característico da vagina - e por causa disso, às vezes usam cosméticos perfumados que muitas vezes implicam em reações alérgicas na região íntima.

Todas as secreções do seu corpo têm cheiro, então por que na vagina seria diferente?

O cheiro natural da vagina tende a ser um odor leve, mas muitas vezes pode mudar de intensidade e acidez de acordo com o ciclo menstrual, pH da região e até alimentação. Mas pode ficar tranquila, viu? Não há nada de errado nisso!

Mas e quando saber que algo está errado?

Se o odor for desagradável – como cheiro de peixe podre – e ainda vier acompanhado de corrimento amarelo-esverdeado ou acinzentado, ardência ao urinar, incômodo na hora h e até coceira, é bastante possível que você esteja com alguma infecção vaginal, como vaginose bacteriana (VB) ou alguma DST.

Mas e quando saber que algo está errado?

Se o seu cheiro está causando incômodos, procure ajuda e não recorra à higiene exagerada!

A higienização exagerada, com cosméticos perfumados e até mesmo duchas vaginais, altera a flora vaginal, ocasionando desequilíbrios e deixando o ambiente mais propício para a proliferação de bactérias, ou de fungos – como o Candida Albicans, causador da candidíase

Viu como é fácil e libertador falar de saúde íntima #SemTabu?

Tags: Odor vaginal, Cheiro na vagina, vaginose Bacteriana